« Voltar

Alergia: o que fazer? Dr. Caio Athayde responde

  • Dia 5 de Março de 2018

Quando uma crise alérgica respiratória aparece, causa incômodos e irritações em quem sofre de alergia crônica. Vários fatores podem desencadear uma alergia, como poeira, pelos de animais, mofo, entre outros, causando assim sintomas como obstrução nasal, coriza, espirros, coceira no nariz, nos ouvidos e na garganta. O médico otorrino do CEOL Dr. Caio Athayde dá algumas dicas para amenizar as irritações da alergia.

De acordo com ele, assim que surgem os primeiros sintomas, o ideal é tentar ficar longe dos agentes causadores, lavar as narinas com soro fisiológico, pois isto ajuda a remover as impurezas que mantêm a resposta inflamatória. No mundo moderno é impossível ficarmos distantes de estímulos alérgicos, pois a fuligem, a poeira doméstica e outras inúmeras partículas desencadeadoras de alergia estão constantemente ao nosso redor.

Mas algumas medidas podem ajudar a nos prevenir desse mal e reduzir os quadros de alergia, como manter o ambiente limpo em casa e no trabalho. Portanto, reduzir a presença dos alérgenos é a melhor forma de evitar o problema, que afeta tantas pessoas.

Muitas pessoas têm dúvida em relação ao tratamento. O Dr. Caio explica que uma das medidas para tratar a alergia respiratória consiste em reduzir a exposição ao estímulo alergênico (redução da poeira, limpeza de sistemas de ventilação etc.); além disso, é possível usar medicamentos antialérgicos, que reduzem a resposta do organismo ao estímulo; e, para alguns casos, existe a imunoterapia, que tenta “acostumar” o organismo àquele estímulo.

Rinite é alergia?

Segundo o Dr. Caio, otorrino do CEOL, é muito comum que esses termos sejam utilizados como sinônimos, inclusive por profissionais da saúde. O termo rinite denomina o processo inflamatório da mucosa nasal, que é o revestimento interno do nariz, e ela pode ser desencadeada por inúmeros fatores, entre eles os alérgicos, inflamatórios, infecciosos e irritativos.

A rinite tem como sintomas mais comuns a coriza, a obstrução nasal, os espirros e a coceira, que são os mesmos sintomas causados por alergias nasais, que por sua vez têm uma reação específica para cada estímulo. Por exemplo, o diagnóstico de alergia à poeira requer uma resposta imunológica específica (anticorpo) para esse estímulo (antígeno). No fim das contas, como a apresentação pode ser a mesma para casos alérgicos ou não, esses termos são utilizados como sinônimos no dia a dia, mesmo tendo significados teóricos distintos.

Se você também sofre com os sintomas da alergia, a melhor solução é procurar um profissional de saúde. Somente um otorrinolaringologista pode diferenciar os tipos de crises alérgicas e oferecer o melhor tratamento para cada caso. Por isso, conte com a equipe do CEOL para cuidar da saúde.