« Voltar

Aparelho Auditivo: conheça a terapia que melhora a adaptação

  • Dia 17 de Maio de 2018
Sua função é melhorar a compreensão da fala e diminuir o isolamento social e cognitivo

A adaptação aos aparelhos auditivos é um processo que ocorre aos poucos, no entanto, pacientes que apresentam queixas auditivas é possível realizar a terapia de adaptação ao aparelho auditivo. A terapia pode ser realizada por  todos os pacientes, usuários de AASI ou não.

O AASI (aparelho de amplificação sonora individual) tem como restaurar a audibilidade para os sons que ficaram inaudíveis por conta da perda auditiva. Ele melhora a detecção de sons, o reconhecimento das falas e músicas, permitindo o paciente ter uma melhor qualidade de vida.

A terapia auxilia no desenvolvimento das habilidades auditivas. “Antes de buscar o procedimento, é importante que sejam feitos todos os ajustes necessários no aparelho, em alguns casos através deles o paciente não apresenta mais queixas, não sendo necessária a intervenção fonoaudiológica.” explica a Dra. Fátima Carvalho, da Clínica CEOL Otorrino. O fonoaudiólogo especializado, junto com o otorrino são responsáveis por indicar a necessidade ou não de realizar esse acompanhamento.

O objetivo do treinamento auditivo é melhorar a compreensão da fala e diminuir o isolamento social e declínio cognitivo. As maiores queixas do paciente usuário de aparelho são:

  • Fala competitiva;
  • Múltiplos falantes;
  • Dificuldade em compreender fala rápida;
  • Discriminação de sons semelhantes;
  • Localização sonora.

Antes de iniciar a terapia o paciente deve realizar a avaliação comportamental do Processamento Auditivo e outros exames prescritos. Após avaliação, é encaminhado para terapia, caso necessário.

A terapia é realizada em média uma vez por semana, com duração de 30 a 40 minutos. São feitos exercícios auditivos, que estimulam o cérebro a se modificar quando submetido a uma estimulação intensa (neuroplasticidade). Essa neuroplasticidade resulta em uma audição mais eficaz e melhora a compreensão da fala. Os exercícios auditivos são direcionados a estimular as habilidades auditivas e cognitivas de acordo com os exames e queixas do paciente.

Segundo a fonoaudióloga da Clínica CEOL Otorrino, quando se trata da terapia e adaptação ao AASI, cada caso é um caso, pois o que influencia a adaptação do aparelho é o tempo de privação auditiva, idade do paciente,causa, tipo e grau da perda e resultado do Processamento Auditivo.

Em média, após 10 sessões o paciente já apresenta melhora, entretanto, a eficácia e efetividade do tratamento é mensurado gradativamente, de acordo com a melhora da capacidade de processar melhor auditivamente por meio de questionários e testes comportamentais. Cabe a fonoaudióloga juntamente com o usuário de AASI avaliar a melhora auditiva e ver se há necessidade ou não de mais sessões.

Várias pesquisas relatam a importância da terapia auditiva, por meio dela é possível melhorar as habilidades cognitivas e auditivas; a satisfação com o aparelho auditivo; o reconhecimento de fala em ambiente ruidoso; a qualidade de vida e diminuir o retorno para ajustes no AASI.

A CEOL Otorrino conta com os profissionais especializados para realizar o melhor atendimento de terapia de adaptação ao aparelho auditivo.

Cuide da sua audição. Marque uma consulta.