« Voltar

Implante coclear pode recuperar audição em pacientes com surdez severa

  • Dia 5 de Março de 2018
Tecnologia é recomendada para pacientes que já não se beneficiam de aparelhos auditivos

A audição é um dos sentidos mais importantes para o desenvolvimento da nossa capacidade de interagir com o mundo. Ouvir bem é fundamental para nos comunicarmos, para nos protegermos de ameaças externas e para compreendermos as mais diversas expressões humanas, como a música, entre tantas outras necessidades.

Por isso, a disseminação de tecnologias como o implante coclear – capaz de devolver a habilidade de ouvir a pacientes com a orelha interna danificada – é tão relevante. Ao contrário das próteses auditivas, que produzem sons mais altos, os implantes cocleares fazem o trabalho de partes danificadas da orelha interna (cóclea) para fornecer sinais de som ao cérebro.

ADAPTAÇÃO E RESULTADOS – O uso de um implante coclear requer tanto um procedimento cirúrgico quanto uma terapia após a operação para aprender ou reaprender a sensação de audição. Crianças e adultos precisam ser submetidos a um extenso processo de reabilitação com o suporte de uma equipe multidisciplinar composta por otorrinos, fonoaudiólogos, professores e conselheiros, enquanto aprendem a ouvir e melhorar a fala.

“Eles são ensinados a usar o implante e a responder aos sons que estão recebendo. Para aqueles que já ouviram em algum momento da vida, os sons através do implante coclear podem parecer não naturais no início, por isso é necessária uma readaptação e os resultados são, em geral, excelentes. Já aqueles que nunca ouviram antes devem ser aprender quais são os sons”, explica Rafaela Aquino, médica otorrinolaringologista especialista em implante coclear do Ceol Otorrino.

Partes externas: microfone, processador de fala e transmissor alojados atrás da orelha.

O microfone capta sons do ambiente e os envia ao processador de fala. O processador é um computador que analisa e digitaliza os sinais de som e os envia para um transmissor, que encaminha os sinais codificados a um receptor implantado logo abaixo da pele.

Partes internas: receptor e eletrodos implantados cirurgicamente.

O receptor está apenas debaixo da pele atrás da orelha. Ele tira os sinais elétricos codificados do transmissor e os entrega à matriz de eletrodos que foram inseridos cirurgicamente na cóclea. Os eletrodos estimulam as fibras do nervo auditivo e as sensações sonoras são percebidas pelo paciente.

CEOL OTORRINO – O Centro Otorrino (CEOL) atua em consultas, exames, fonoaudiologia e cirurgias há mais de 10 anos em Brasília, sempre com os mais renomados médicos da capital. Considerada a maior clínica de otorrino do Distrito Federal, a sua missão sempre foi oferecer um atendimento humanizado para promover saúde e qualidade de vida aos pacientes, com excelência e ética.

CEOL OTORRINO | Edifício Pacini
SEPS 715/915 Bloco D, Térreo e Salas 219, Asa Sul – Brasília/DF
Tel: (61) 3346-4312 / 99297-6762
Site: www.ceol.med.br

CEOL OTORIRNO | Hospital Santa Lúcia
SHLS 716 Bloco C, Sala 307, Asa Sul – Brasília/DF
Tel: (61) 3346-3319 / 99297-6792
Site: www.ceol.med.br