« Voltar

Ouça os sinais da perda de audição

  • Dia 5 de Março de 2018

O aparelho auditivo é o principal meio de entrada das informações e da linguagem, e por este motivo é especial para a nossa compreensão do mundo. Alterações do aparelho auditivo podem acometer qualquer idade, e em cada uma delas pode causar grande prejuízo na linguagem e consequentemente na socialização, tão importante para o ser humano.

A perda auditiva de uma criança pode levar a uma série de complicações posteriores, inclusive na construção e no entendimento da linguagem. Por isso, é importante tentar detectar se há algo de errado com seu pequeno desde cedo, com o teste da orelhinha, que é indolor e é feito nas primeiras semanas de vida.

Mas existem outros testes igualmente importantes para outras fases da vida. Eles podem ser feitos automaticamente ou depender da resposta do paciente. O importante é ter um profissional que possa dar um diagnóstico preciso.

O médico otorrinolaringologista é o profissional especializado na prevenção e tratamento dos problemas da audição, e ele poderá dizer quais e se os exames são essenciais, além de recomendar um tratamento específico.

Confira abaixo alguns desses exames.

Audiometria tonal e vocal

Os dois exames detectam a capacidade do paciente de ouvir e interpretar sons. Eles permitem que os profissionais orientem sobre medidas preventivas ou tratamentos mais adequados e devem ser realizados por um fonoaudiólogo habilitado.

O exame é solicitado quando há suspeita de perda auditiva e também como exame de rotina em pessoas expostas a ruídos. A perda auditiva pode ter raiz em algum trauma, tímpano rompido, infecção, uso de medicamento ou até por ser uma predisposição hereditária. Mas existem fatores psicológicos, emocionais e odontológicos que podem causar incômodo nos ouvidos.

O exame tonal depende da resposta do paciente, se ele está ouvindo o som ou não. Por isso é considerado um teste subjetivo. Pode ser feito tanto por meio da vibração do som no ar ou por vibração óssea do crânio.

Já a audiometria vocal avalia a capacidade de compreensão da fala humana. O exame é rápido, simples e indolor. É feito com um paciente dentro de uma cabine acústica e separada.

Imitanciometria ou impedanciometria

Este teste avalia as condições da orelha média e da tuba auditiva com informações a respeito do tímpano e dos ossículos. O exame é feito com um pequeno fone inserido superficialmente no canal auditivo.

Ele é recomendado para confirmar a coerência com a audiometria tonal, controlar o tratamento da otite média (orelha com presença de secreção) e como exame de rotina no pré e pós-cirúrgico da orelha média.

Seja qual for o exame de que precisa, procure a equipe do CEOL, que estará sempre pronta para ajudar você.